Anos 80 – LP Hits Collection – Gravadora Globo 1987

Anos 80

Resenha do LP Anos 80 Hits Collection 1987

“Anos 80, os mal-humorados que consideram a década perdida não sabem o que deixaram para trás. Nós, pelo menos, nos divertimos à beça”.

Assim escreveram os jornalistas Luiz André Alzer e Mariana Claudino na apresentação do “Almanaque anos 80”, livro publicado pela Ediouro em 2004. Hoje, o Baú de Long Playing traz de volta um pouco dessa época, apresentando a compilação “Hits collection”, lançada em 1987 pela Som Livre com a marca Globo Discos, que durou apenas alguns meses. Aqueles que, como os autores do “Almanaque anos 80”, se divertiram a valer, poderão recordar alguns dos grandes sucessos internacionais da ocasião, selecionados para este disco por Sérgio Motta, muitos deles executados com frequência no Brasil em rádios FM destinadas ao público jovem. E quem chegou depois, poderá conhecer.

Se não, vejamos… O disco abre com a balada romântica “Alone”, um dos maiores hits do grupo norte-americano Heart, liderado pelas irmãs Ann e Nancy Wilson, e originário da cidade de Seattle, de onde também viria, mais tarde, o Nirvana. A faixa é do álbum “Bad animals”. Expoente da então nova safra do blues, Robert Cray interpreta “Nothing but a woman”, faixa do disco “Strong persuader”. Ele continua em atividade, e tem uma vasta discografia, com mais de 20 álbuns. A banda Starship, originária de San Francisco, Califórnia, e que já se chamou Jefferson Airplane e Jefferson Starship, aqui vem com um de seus sucessos mais conhecidos, “Nothing’s gonna stop us now”, extraído do álbum “No protection”. Expoente do rock gótico, a banda britânica The Mission vem com “Severina”, lançada ainda em 1986 no primeiro álbum deles, “God’s own medicine”. Cubana radicada nos EUA, Gloria Estefan, devidamente acompanhada por seu grupo Miami Sound Machine, comparece com uma faixa irresistivelmente dançante: “Rhythm is gonna get you”, extraída do álbum “Let it loose”, mais tarde relançado na Europa, África do Sul, Austrália e Nova Zelandia com nova capa, e rebatizado “Anything for you”. Astro country de grande público, inclusive no Brasil, Kenny Rogers interpreta aqui “If I could one to your love”, surgida ainda em 1986 no álbum “They don’t make them like they used to”. Expoente da “italodisco”, Willy Latino fez os jovens de 1987 balançarem o esqueleto ao som de “Summer is back in town”, a faixa escolhida para este álbum. E também balançariam ao som de “La bamba”, originalmente lançada em 1958 por Ritchie Valens (cantor falecido prematuramente, aos 17 anos, em acidente aéreo, junto com outros astros do rock na época), e que voltou às paradas de sucesso ao ser revivida pelo grupo Los Lobos no filme de mesmo nome, produzido pela Columbia, que contava justamente a história de Valens. Aqui, a música aparece como “La bamba 87 (Una vez más)”, e um arranjo dito “moderno” sobreposto à gravação original de Ritchie Valens. O trio de “black music” Surface aqui comparece com “Happy”, faixa de seu primeiro álbum, sem título, editado em fevereiro de 1986. Dionne Warwick, uma das divas negras da música internacional, aqui interpreta, em dueto com Jeffrey Osborne, “Love power”, que conta, no acompanhamento, com a participação do saxofonista Kenny G. A faixa foi extraída do álbum “Reservations for two”. A banda britânica Level 42 vem com a dançante “Running in the family”, faixa-título de seu sétimo álbum de estúdio. Também originária da velha Inglaterra, O’Chi Brown aqui interpreta “Why can’t we be friends?”, gravada originalmente em 1975 pela banda norte-americana de funk War. O grupo de hard rock Europe, originário da Suécia, vem com um de seus hits mais marcantes, a balada romântica “Carrie”, do álbum “The final countdown”. Para terminar, a dançante “Fatamorgana”, sucesso do grupo alemão Dissidenten, originalmente lançado em 1982, em seu primeiro álbum, “Germanistan”, mas que só fez sucesso no Brasil cinco anos mais tarde, ao ser incluída na novela “Sassaricando”, da TV Globo, escrita por Sílvio de Abreu. Chegou-se até a espalhar um boato de que quem teria gravado a música, na verdade, foi o cantor Roberto Leal, lusitano radicado no Brasil. E ele acabou registrando, de verdade, uma versão em português de “Fatamorgana”… Enfim, esta compilação é a prova de que a década de 1980 não foi tão perdida assim, confirmando o que escreveram os autores do “Almanaque anos 80” em sua introdução. Ouça e confirme você também!

Texto: SAMUEL MACHADO FILHO

Anos 80 – LP Hits Collection – Gravadora Globo 1987

Álbum: Hits Collection
Label: (1987) Globo Discos 406.0003
Artista(s) Participantes: Vários
Artista(s) do Álbum: Vários
Formato: Vinil, LP, Compilação – 320 kbps

Fonogramas Lado A
A01. Alone – (B. Steinberg-T. Kelly) – Intérprete(s): Heart
A02. Nothing But A Woman – (D. Amy, D. Olsen, P. Boe, R. Cray, R. Cousins) – Intérprete(s): Robert Cray
A03. Nothing’s Gonna Stop Us Now – (Albert Hammond, Diane Warren) – Intérprete(s): Starship
A04. Severina – (Adams, Brown, Hinkletz, Hussey) – Intérprete(s): The Mission
A05. Rhythm Is Gonna Get You – (E. Garcia, G. M. Estefan) – Intérprete(s): Gloria Estefan And Miami Sound Machine
A06. If I Could Hold On To Your Love – (Randy Goodrum, Steve Lukather) – Intérprete(s): Kenny Rogers
A07. Summer Is Back (In Town) – (W. Tjon Ajong) – Intérprete(s): Willy Latino

Fonogramas Lado B
B01. La Bamba ’87 (Una Vez Mas) – (Arranged By – Keany) – Intérprete(s): Ritchie Valens
B02. Happy – (B. Jackson, D. Conley, D. Townsend). Intérprete(s): Surface
B03. Love Power – (B. Baccharach, C. Bayer Sager) – Saxophone [Solo] – Kenny G – Intérprete(s): Dionne Warwick Duet With Jeffrey Osborne
B04. Running In The Family – (M. King, P. Gould, W. Badarou) – Intérprete(s): Level 42
B05. Why Can’t We Be Friends? – (Bob Benham) – Intérprete(s): O’Chi Brown
B06. Carrie – (J. Tempest, M. Michaeli) – Intérprete(s): Europe
B07. Fatamorgana – (Josch, Klein, Mullrich) – Intérprete(s): Dissidenten

Anos 80 : Mega

Anos 80 : Zip

Anos 80 : File

Deixe uma resposta