Baden Powell – De Baden Para Vinícius (1980)

Baden Powell

Resenha do LP Baden Powell – De Baden Para Vinícius

Indiscutivelmente, Baden Powell (Varre-e-Sai, RJ, 6/8/1937-Rio de Janeiro, 26/9/2000), assim batizado em homenagem ao britânico fundador do escotismo, foi um dos maiores músicos brasileiros de sua época, e um dos maiores violonistas de todos os tempos, tendo inclusive alcançado prestígio internacional. Baden, por sinal, gravou parte de sua extensa discografia no exterior, em países como França, Alemanha e Japão.

Desde menino, Baden havia se revelado um instrumentista de técnica apurada, capaz de passar por vários estilos e compositores com assombrosa naturalidade. E foi essa técnica que chamou a atenção do poeta Vinícius de Moraes (Rio de Janeiro, 19/10/1913-idem, 9/7/1980) quando conheceu o violonista, em 1962. Absolutamente seduzido pelo som de Baden, o Poetinha o convidou para formar uma parceria com ele. Mesmo assustado com o convite, o mago do violão topou a parada, e praticamente morou três meses na casa de Vinícius, onde escreveram várias canções. Foi justamente essa parceria, da qual inclusive brotaram os aclamados “afro-sambas” (“Berimbau”, “Canto de ossanha”, “Bocochê”, “Canto de Xangô”, etc.), a mais marcante da carreira autoral de Baden Powell.

Pouco depois da morte do Poetinha, em 1980, nada mais justo que Baden Powell prestasse uma homenagem à altura a seu inesquecível amigo e parceiro. E foi feita durante o show “Nosso Baden”, que apresentou no Teatro Clara Nunes do Rio de Janeiro, nessa ocasião. Esta é a origem do álbum que o Baú de Long Playing nos oferece hoje, “De Baden para Vinícius”, que a Warner Music pôs nas lojas um ano mais tarde, 1981, com o selo Atlantic. Acompanhado por músicos de quilate, o violonista nos traz, neste disco, alguns dos mais significativos trabalhos que fez em parceria com o eterno Vinícius: “Samba em prelúdio”, “Bom dia, amigo”, “Tempo feliz”, “Deixa”, “Apelo”, “Formosa”, “Além do amor”… Com direito até mesmo à audição da voz dele na declamação de “O poeta e a lua”, antecedendo “Serenata de adeus”, por sinal uma das raras composições em que Vinícius assina também a melodia, e que ele compôs quando trabalhava na embaixada brasileira em Paris, França. O próprio Baden fez, com Lula Freire, “Feitinha pro poeta”, também incluída no repertório do espetáculo, e a parceria de Vinícius com Tom Jobim é relembrada no clássico “Se todos fossem iguais à você”. Na apoteose final, o memorável “Samba da benção”, obra-prima da dupla Baden-Vinícius, na qual se ouve, inclusive, o trecho de uma saudação ao inesquecível Poetinha. Enfim, este “De Baden para Vinícius” constitui-se em um trabalho primoroso, um tributo á altura do que Vinícius de Moraes representou para a literatura e para a música do Brasil, como poeta. Embora não esteja presente aqui nenhum dos afro-sambas (que Baden deixou de incluir em seus shows por tornar-se evangélico), isto é apenas um detalhe que não tira o mérito desta belíssima homenagem do violonista a seu mais expressivo parceiro. Ouça e confirme. Deste álbum, inclusive, foi extraído um compacto simples, tendo, de um lado, o pot-pourri de “Meu velho amigo”, “Bom dia, amigo” e “Samba em prelúdio”, e, de outro, “Feitinha pro poeta”.

Texto: SAMUEL MACHADO FILHO.

Baden Powell – De Baden Para Vinícius

Álbum: De Baden Para Vinícius
Ano/Gravadora: (1980) Atlantic BR 30.153
Ano/Gravadora: (1981) WEA BR 30.153
Artista(s): Baden Powell
Referência / Tributo: Vinícius de Moraes
Dados adicionais:
• Baden Powell: Violão
• Hélio Schiavo: Bateria
• Saulo Bezerra de Melo: Contrabaixo
• Alfredo Bessa: Percussão
• Ovídio: Pandeiro e Cuíca
• Gravado ao vivo no Teatro Clara Nunes – Rio, entre Julho e agosto de 1980, durante o show ”Nosso Baden”
Acervo: Carlão
Formato: Vinil – 320 kbps

Fonogramas Lado A
A01. Velho Amigo – Bom Dia Amigo – Samba Em Prelúdio – (Baden Powell / Vinicius de Moraes) (Baden Powell / Vinicius de Moraes) (Baden Powell / Vinicius de Moraes)
A02. Feitinha Pro Poeta – (Baden Powell / Luis Fernando Freire)
A03. Se Todos Fossem Iguais A Você – (Tom Jobim / Vinicius de Moraes)
A04. Tempo Feliz – (Baden Powell / Vinicius de Moraes)

Fonogramas Lado B
B01. O Poeta e a Lua – Serenata do Adeus – (Vinicius de Moraes) (Vinicius de Moraes) : (O Poeta e a Lua – Poema declamado por Vinicius de Morais)
B02. Apelo – (Baden Powell / Vinicius de Moraes)
B03. Além do Amor – Deixa – (Baden Powell / Vinicius de Moraes) (Baden Powell / Vinicius de Moraes)
B04. Formosa – (Baden Powell / Vinicius de Moraes)
B05. Samba da Benção – Trecho de Saudação a Vinicius de Morais – (Baden Powell / Vinicius de Moraes)

De Baden Para Vinicius : Mega

De Baden Para Vinicius : Zip

De Baden Para Vinicius : File

Deixe uma resposta