LP Orquestra Serenata Tropical – Rumbas Solamente Rumbas Vol. 2

Rumbas Solamente Rumbas

Resenha do LP Orquestra Serenata Tropical – Rumbas Solamente Rumbas Vol. 2

LP Vinil Rumbas Solamente Rumbas Vol. 2

Ritmo de compasso binário, a rumba teve origem no final do século XIX, com a chegada de tribos africanas trazidas a Cuba pelos espanhóis, mais precisamente da região quimbunda (Angola) e da Guiné. As danças dessas regiões eram inspiradas nos animais (como o galo), orixás (como Xangô) e em situações cotidianas. Tais danças agrupavam uma exagerada combinação de movimentos do corpo em detrimento dos pés. A melodia era considerada menos importante do que o complexo cruzamento de ritmos produzidos pela percussão dos mais variados objetos do dia-a-dia.

A rumba, atualmente, é uma dança de competições e de salão, mas ainda tem admiradores ao redor do mundo. O termo também pode ser apenas uma designação genérica de diversas outras músicas latinas. E é justamente a rumba que está em foco neste álbum que o Baú de Long Playing tem a grata satisfação de nos oferecer hoje. Trata-se do segundo volume da série “Rumbas Solamente Rumbas”, da Orquestra Serenata Tropical, editado com o selo Plaza em ano desconhecido, provavelmente no início da década de 1960. A orquestra (criada, ao que parece, na esteira dos Românticos de Cuba e dos Namorados do Caribe) lançou outras séries de álbuns, dedicadas ao tango, o bolero, o beguine, a guarânia, o chá-chá-chá e a música de cinema, e esteve bastante ativa nos 1960/70. Como informa nosso colega Augusto Fernandes, responsável pelo blog Toque Musical, a orquestra era comandada pelo maestro Henrique Gandelman, pai do saxofonista Léo Gandelman. Também advogado, violonista e especialista em direitos autorais, Henrique ainda atuou como diretor artístico das gravadoras Plaza (da qual foi idealizador ou um dos idealizadores) e CBS, daí existirem discos da Serenata Tropical por ambos os selos. Alguns títulos da Plaza foram depois relançados pela RGE, com o selo Premier.

Neste segundo volume de “Rumbas, solamente rumbas”, a Serenata Tropical mescla páginas clássicas do gênero aliadas a outras apresentadas nesse ritmo. As três primeiras faixas, “Paranpanpan”, “Siboney” e “Cubanacan”, constituem-se, por certo, em verdadeiras obras-primas da rumba, assim como “Mi España”, do “bandleader” cubano Xavier Cugat. . No restante do programa, temos outras músicas bem conhecidas, em ritmo de rumba: um trecho da “Sinfonia n.o 6”, de Tchaikovsky, “Maria Elena”, “Laura” (do filme norte-americano de mesmo nome, de 1944), o tema folclórico “Las mañanitas”, “Te quiero, dijiste”(originalmente bolero), “Temptation” e “Carioca”, esta última do filme “Voando para o Rio (Flying down to Rio)”, produção norte-americana de 1933, que teve no elenco, inclusive, o brasileiro Raul Roulien. Um repertório internacional da mais alta qualidade, dentro de uma roupagem rítmica muito bem definida e apreciada nessa época, fazem deste disco um trabalho muito bom de ouvir e, claro, também de dançar. Y ahora, vamos a bailar la rumba!

Texto: SAMUEL MACHADO FILHO

LP Orquestra Serenata Tropical – Rumbas Solamente Rumbas Vol. 2

Álbum: Rumbas Solamente Rumbas Vol. 2
(N/D) Plaza PZ 7010 (Versão Mono)
(N/D) Plaza PZ 9010 (Versão Stereo)
Artista(s): Orquestra Serenata Tropical
Acervo: Carlão
Formato: Vinil – 320 kbps

Fonogramas Lado A
A01. Pa-Ran-Pan-Pan – (Sergio de Karlo)
A02. Siboney – (Ernesto Lecuona)
A03. Cubanacan – (Moisés Simons / Sauvat / Chamfleury)
A04. Tema da Sinfonia Nº 6 – (Tchaikovsky / Adpt. Henrique Gandelman)
A05. Temptation – (Nacio Herb Brown / Arthur Freed)
A06. Carioca – (Vincent Youmans / Gus Kahn / Edward Eliscu)

Fonogramas Lado B
B01. Mi España – (Xavier Cugat)
B02. Maria Elena – (Lorenzo Barcelata)
B03. Las Mañanitas – (Adpt. Henrique Gandelman)
B04. Noche de Ronda – (Agustín Lara)
B05. Te Quiero Dijiste – (María Grever)
B06. Laura – David Raksin / Johnny Mercer)

Rumbas : Mega

Solamente : Zip

Rumbas : File

Deixe uma resposta